Ação conjunta coíbe uso de linha chilena e cerol em Volta Redonda

Uma ação conjunta entre a Guarda Municipal de Volta Redonda (GMVR), Polícia Militar e Polícia Civil, impediu a realização de um festival de pipas no dia passado, no bairro Volta Grande IV, devido ao uso de linhas cortantes por seus participantes, conhecidas popularmente como chilena ou cerol. Nove pessoas foram conduzidas à delegacia de polícia, entre elas um adolescente de 15 anos e um lojista. O grupo foi ouvido e responderá por colocar em risco a vida de outras pessoas.

Pipas e linhas foram apreendidas e levadas para a delegacia. A fiscalização ocorreu após denúncias de uma comissão formada por moradores do Volta Grande II e IV.

“Fomos até o local e conduzimos o grupo, que fazia uso de linhas altamente cortantes, popularmente conhecidas como chilenas ou de cerol. Esses produtos podem provocar acidentes sérios e até a morte, sobretudo, de pedestres, ciclistas e motociclistas”, disse o comandante da GMVR, João Batista dos Reis, citando que os moradores contaram que a rede elétrica constantemente fecha curto-circuito e que as linhas e pipas já se misturam à fiação.

Em Volta Redonda é proibido o uso e a comercialização das linhas chilena, de cerol ou de outros materiais cortantes similares. O combate à prática será intensificado pela Guarda Municipal.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *