Barra Mansa retoma aulas 100% presenciais

As portas das escolas de Barra Mansa estavam com filas, nesta segunda-feira, dia 18, devido ao retorno das aulas 100% presenciais na cidade. A bandeira amarela em relação ao cenário epidemiológico de Covid-19 no município, que indica risco leve de propagação da doença, permitiu a volta de todos os alunos às unidades de ensino. Cerca de 80% dos 18 mil alunos da Rede Municipal já estavam no formato híbrido desde março deste ano, quando grupos se revezavam entre aulas on-line (em casa) e presenciais (nos colégios). Com a liberação total do número de estudantes em sala de aula, a tendência dessa porcentagem no modo presencial é aumentar.

A presidente do Conselho Municipal de Educação, Morgana de Fátima Campos Vieira, disse que os espaços físicos das unidades de ensino foram adequados para receber a totalidade dos alunos, mas caso os pais não concordem com o retorno dos alunos às aulas presenciais, o ensino remoto será mantido até o fim de dezembro.

“Barra Mansa tem um comitê com vários setores educacionais, que vem planejando e organizando esse retorno de forma segura. Iniciamos o formato híbrido em março e, conforme a pandemia ia melhorando, gradativamente fomos ampliando esse retorno. Hoje, estamos na bandeira amarela, o que permite o 100% presencial, condicionado à autorização dos pais. A diferença é que hoje esse retorno não tem alternância: todos podem estar em sala de aula, mas o ensino remoto ainda será uma opção até o fim deste ano”, explicou Morgana.

A presidente do Conselho Municipal de Educação também falou que o déficit de carga horária será zerado no final do ano. “Estamos em um contínuo curricular 2020/2021 porque nós tivemos um déficit de carga horária. Ao final deste ano, em dezembro, o aluno terá frequentado dois anos de escolaridade”, destacou.

A decisão de retorno seguro às aulas presenciais está sob orientações e dados da Secretaria Municipal, Estadual e do Ministério da Saúde. “O risco de contágio é leve, mas isso não significa que a pandemia acabou. Precisamos manter as medidas de segurança sanitária, como uso de máscara e álcool em gel”, concluiu Morgana.

Convívio social 

Em relação ao convívio escolar dos alunos nas escolas, a diretora do CEI (Centro de Educação Infantil) Vieira da Silva, Sandra Maria Eulália Cândido, disse que é extremamente importante para seu desenvolvimento. “Ninguém substitui a fala do professor. E esse convívio social que o aluno tem na escola é muito importante, pois ele aprende com o educador, mas com o outro colega também. Então, estar no espaço físico escolar é fundamental”, disse a diretora.

Quem aprovou o retorno foi a estudante Bianca Ferreira. “Voltei para o ensino presencial porque acho que, realmente, os casos diminuíram e também tomei a primeira dose da vacina. Não tive contato com muitos amigos meus durante esse período e agora, estar podendo conversar com eles, ainda que não tão próximo fisicamente, é muito bom”, revelou a estudante.

Foto: Chico de Assis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *