Procon VR orienta sobre uso do PIX nas transações bancárias

Foto: Felipe Carvalho

O novo sistema instantâneo de pagamentos criado pelo Banco Central, o PIX, começou a funcionar no dia passado. O objetivo é permitir transferências e pagamentos entre diferentes instituições financeiras em até 10 segundos, 24 horas por dia e todos os dias do ano, incluindo finais de semana e feriados.

Mas, como qualquer outro meio de pagamento, o PIX não está livre de tentativas de golpistas que se aproveitam de idosos e pessoas com pouco conhecimento bancário, segundo informou o coordenador do Procon de Volta Redonda (Procon-VR), Elder Barbosa.

“Para isso, é essencial que o usuário se informe e fique atento. Existem hackers que enviam links para os usuários, através de SMS (mensagem de texto), Whatsapp, e e-mail, que direcionam para sites falsos, ou instalam programas nas máquinas e celulares, que acabam roubando os dados de clientes”, explicou Elder.

Para orientar a população sobre como se proteger dos golpes ao utilizar o novo sistema, o órgão de defesa do consumidor preparou algumas dicas:

É muito importante saber que o cadastro das chaves PIX só pode ser feito com o usuário logado no aplicativo do seu banco. O Banco Central informa que o cadastro do número de telefone e e-mail depende de uma validação. A pessoa receberá, por exemplo, um código via SMS ou e-mail que terá que ser digitado no aplicativo da instituição financeira, com o usuário logado. A partir daí, o cidadão está apto a utilizar o serviço.

O Procon-VR reforça para que se faça somente o cadastro no PIX por meio dos canais oficiais dos bancos, que são o aplicativo baixado de uma loja oficial ou o site da instituição financeira

Ignore links recebidos por SMS, WhatsApp ou e-mail. Vá até o site ou aplicativo do seu banco e faça o processo manualmente. Além disso, nunca acesse links ou anexos de e-mails suspeitos e mantenha seu sistema operacional e antivírus sempre atualizados.

Também é essencial não repassar a outra pessoa nenhum código fornecido por SMS ou imagem de um QR Code enviado para autenticar alguma operação. Na dúvida, fale com seu banco, ou procure o Procon.

O novo sistema é muito mais rápido e eficiente do que as tradicionais transferências via DOC (Documento de Ordem de Crédito) e TED (Transferência Eletrônica Disponível), que são processadas somente em dias úteis e apenas em determinados horários, podendo levar até um dia útil para compensar em outra conta.

Desde o dia 5 de outubro, os cidadãos já podem cadastrar sua chave no PIX, ou seja, o seu CPF, e-mail ou telefone que vão substituir seus dados bancários na hora de receber dinheiro.

De acordo com o Procon-VR, o PIX é muito mais barato para as instituições financeiras em comparação com TED e DOC. Enquanto as transferências tradicionais custam seis ou sete centavos, o PIX irá cobrar apenas UM CENTAVO a cada 10 transações. Há também preços diferentes para pagamentos agendados ou para liquidações durante a madrugada. Caso o valor cobrado esteja discrepante, a orientação é que o cidadão vá até o Procon e reclame.

O Procon-VR fica na Rua Antônio Barreiros, 194, Nossa Senhora das Graças (antigo Fórum, ao lado da Câmara Municipal), com atendimento das 9 às 17 horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *