Angra dos Reis: sete corpos são deixados em carroceria de caminhão em frente a quartel do Corpo de Bombeiros

A cidade de Angra dos Reis viveu mais um fim de semana marcado pela violência. Marcada nos últimos anos pela disputa feroz entre facções criminosas rivais pelo controle do tráfico em diversas localidades, os moradores convivem praticamente todos os dias com tiroteios. Neste domingo, não foi diferente. Ainda de madrugada, militares do Bope, o Batalhão de Operações Especiais, entraram no Frade e travaram um intenso tiroteio com bandidos. Foram apreendidos três fuzis, duas pistolas e outros materiais do tráfico de drogas. Não houve relato de mortos, feridos ou presos. Porém, pela manhã, moradores começaram a disseminar em redes sociais imagens dos corpos de sete jovens mortos no bairro. Em mais um ato de ousadia de criminosos, os sete cadáveres foram colocados na carroceria de um caminhão de pequeno porte e deixados em frente ao quartel do Corpo de Bombeiros da cidade, exatamente no bairro do Frade. A Polícia Civil apurou que o dono do caminhão foi obrigado a fazer o transporte dos cadáveres. Abalado, ele precisou ser levado a um hospital da cidade e só hoje deve prestar depoimento. O delegado Celso Gustavo Ribeiro disse acreditar que todos os mortos foram vítimas de confronto entre grupos rivais. Segundo ele, o Bope apresentou na delegacia a ocorrência da apreensão do armamento do tráfico após o confronto e não mencionou sobre vítimas.

Até o momento, a identidade das vítimas não foi divulgada, mas a reportagem do programa foi informada que um dos mortos era de Barra do Piraí. Ele foi reconhecido pela manhã numa das fotos divulgadas no WhatsApp. Conhecido como “Matraca”, ele era apontado como autor de um homicídio no bairro Carvão. Ainda no dia passado, em Angra dos Reis, policiais militares prenderam um motorista de aplicativo que levava, num Celta vermelho, munições para fuzil e granadas para o Frade. Segundo a PM, ele foi interceptado no bairro Itinga, após denúncia de que havia saído do Areal. O motorista alegou que havia sido obrigado a levar o material. As 480 munições estavam numa sacola que ele chegou a jogar pela janela do carro, enquanto 21 granadas artesanais foram encontradas no porta-malas do Celta.

Na manhã de sábado. Policiais militares prenderam um homem suspeito de participação na tentativa de assalto registrada em novembro, que terminou com um morto e um policial militar ferido, no Centro da cidade. A prisão ocorreu na Japuíba, na BR-101, a Rodovia Rio-Santos, depois de uma perseguição que teve início na Serra D’Água. Outros três suspeitos conseguiram escapar. No porta-malas do veículo foram encontrados um pé de cabra e uma marreta. O suspeito foi conduzido para a delegacia de Angra dos Reis. A tentativa de assalto ocorreu no dia 8 do mês passado e teve como alvo a agência do Banco do Brasil, na Rua do Comércio.  Quatro caixas eletrônicos foram explodidos por uma quadrilha que, na fuga, enfrentaram policiais militares, ferindo um deles. No tiroteio, morreu Wallison Oliveira, de 28 anos, que dirigia o carro de seu patrão e foi atingido na cabeça por uma bala perdida. Ele perdeu a direção do carro, que capotou. O amigo que ele levava em casa ficou ferido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *