Tribunal Regional Federal da 1ª Região suspende a redução da tarifa do pedágio na BR 393

PRA COMEÇO DE CONVERSA…
A alegria do usuário durou pouco. Como tudo que beneficia o consumidor, no Brasil, a queda da tarifa do pedágio da BR 393 vigorou por poucos dias.
O Tribunal Regional Federal da 1ª Região suspendeu a deliberação da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), que determinou, no último dia 25 de setembro, a redução em 11,43% dos valores cobrados de pedágio na BR-393 (Rodovia Lúcio Meira). Com isso, os valores retornam aos níveis anteriores. Os automóveis, caminhonetes e furgões, que estavam pagando 6,20, voltam o pagar o valor anterior, de 7 reais.
A decisão foi tomada pela Justiça no final da tarde passada. O retorno da tabela anterior à deliberação da agência reguladora foi imediato, segundo a concessionária do Grupo K-Infra.
A BR-393 tem três praças de pedágio: uma em Dorândia, distrito de Barra do Piraí, outra em Paraíba do Sul e a terceira em Sapucaia. A rodovia privatizada tem 200 quilômetros de extensão, no trecho que corta os estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro. O entroncamento da BR-393 com a BR-116, a Rodovia Presidente Dutra está em Volta Redonda e atualmente é feito pela Rodovia do Contorno, obra federal, concluída com verba estadual e que ainda não teve o processo de transferência para o Dnit concluído.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *