Pms são baleados em conjunto residencial de Volta Redonda

O final da manhã da última terça-feira em Volta Redonda foi marcado por mais um episódio de violência em conjunto habitacional do programa Minha Casa, Minha Vida.  Os sargentos da Polícia Militar Carlos Eduardo Vieira Machado, de 43 anos, e Antônio Carlos Rodrigues Santos, de 48, foram baleados por criminosos no residencial do bairro Roma. Eles estavam no local a serviço do Grupo de Apoio à Promotoria, órgão do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro. O carro em que os dois militares estavam, um Ford Ka do Ministério Público, foi cercado por homens armados, que efetuaram vários disparos contra o veículo. O sargento CARLOS EDUARDO, conhecido como Cadu, levou dois tiros na cabeça. Seu colega Antônio Carlos foi atingido de raspão no braço. A menina Melissa Gabrielly Dos Santos Martins, de 5 anos, por pouco não se tornou uma vítima fatal inocente dos criminosos: moradora do local, ela foi atingida de raspão na barriga. Os três feridos foram socorridos no Hospital São João Batista, onde o sargento Carlos Eduardo, conhecido como Cadu, teve de ser submetido a uma cirurgia de emergência, que durou até o meio da tarde. Ele foi transferido pouco depois, em estado grave, mas estável, para o Hospital Central da Polícia Militar, na capital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *