Chuva causa transtornos em Barra Mansa

Barra Mansa inicia essa segunda-feira, 20 de maio, ainda contando os prejuízos da chuva que atingiu a cidade a partir da tarde de sábado e, mais ainda, a cabeceira de três afluentes do Rio Paraíba do Sul que passam por vários bairros. Os rios Bananal, Bocaininha e Barra Mansa transbordaram. Com o Paraíba já muito cheio, os três afluentes tiveram suas águas retidas. Estas águas retornaram e provocaram um verdadeiro caos em diversos bairros. Santa Clara, Nova Esperança, Piteiras, Boa Sorte, Colônia Santo Antônio, Santa Maria II e Siderlândia foram os mais atingidos.

A chuva no sábado pela manhã foi fraca. A partir do meio da tarde,entretanto, o volume aumentou substancialmente. Já na madrugada de domingo, começaram os alagamentos, com a água chegando com muita força em diversas localidades. Segundo a Defesa Civil municipal, em 24 horas foram 135 milímetros de chuva, quando o esperado era de no máximo 100 milímetros. Pior ainda: como bem destacou a Defesa Civil, foi uma chuva atípica, em maio, quando não são comuns chuvas tão fortes como a que atingiu Barra Mansa e também Volta Redonda. Felizmente, na cidade do aço não houve maiores transtornos. Foram apenas quatro chamadas, segundo a Defesa Civil, mas nenhuma de maior gravidade.

Entretanto, em Barra Mansa, os estragos foram enormes. Muitas famílias perderam tudo. Neste momento, ainda não se sabe quantas famílias ficaram desabrigadas ou desalojadas. O número, por certo, não é pequeno, pelas informações que tivemos desde o início da manhã passada.

Na região da Bocaininha, acontecimentos relatados ao longo do dia causaram consternação. No Clube do Cavalo, instituição tradicional de Barra Mansa, que fica na Rua da Pedreira, oito animais morreram afogados.

Vários moradores perderam outras criações, como galinhas, que não conseguiram socorrer da enchente. Ainda na Bocainha, uma família da localidade conhecida como Fazendinha precisou ser resgatada no helicóptero dos bombeiros, deslocado para a cidade na manhã passada. Foram suspensas as aulas de hoje em quatro escolas municipais: na Argemiro de Paula Coutinho, no São Luiz; Dr. Djair Machado Gomes, na Bocaininha; Adelaide Flores, na Siderlândia, e Creche Padre Adalberto, também no São Luiz. Nestes estabelecimentos, segundo o subsecretário de Educação, RICARDO ROSAS, a água provocou a perda de merenda, computadores e outros equipamentos.

Na tarde passada, ao lado do prefeito RODRIGO DRABLE, o governador WILSON WITZEL sobrevoou a cidade e, em seguida, percorreu alguns bairros de carro. Anunciou o envio de máquinas do DER para ajudar na limpeza da cidade, e mais: o desejo de remover famílias que ocupam áreas de risco na cidade, através de um programa que o estado pretende implantar, construindo moradias populares em área cedida pela prefeitura.

Graças a Deus, apesar da gravidade da situação vivida pela cidade no fim de semana, não há notícia de vítimas fatais ou feridas. Ao longo do programa de hoje, estaremos atualizando as informações. O Programa Dário de Paula, assim como a Rádio Sul Fluminense, estará a serviço de Barra Mansa, mais uma vez, contribuindo para que a cidade retorne, o mais rápido possível, à normalid

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *