Câmara de Volta Redonda aprova decreto solicitando a suspensão do decreto de intervenção nas linhas de ônibus municipais

A Câmara de Volta Redonda aprovou, na sessão da noite passada, um requerimento solicitando ao prefeito Samuca Silva a suspensão, pelo prazo de 90 dias, do decreto de intervençãonas linhas municipais operadas pela Viação Sul Fluminense. O requerimento foi lido no plenário pelo vereador Washington Granato, presidente de uma comissão especial formada para acompanhar a situação do transporte público na cidade.  O documento foi aprovado por unanimidade e seráencaminhado hoje ao chefe do PoderExecutivo.

Mais uma vez, o plenário ficou cheio com a presença de trabalhadores da empresa de ônibus, que temem ficar desempregados. Eles se mobilizaram desde cedo por redes sociais para comparecer à sessão, a exemplo do que fizeram na véspera.

Também no dia passado, pela manhã, vereadores liderados pelo presidente da Câmara, Edson Quinto, participaram de uma reunião com Samuca, acompanhados do presidente e do vice-presidente do Sindicato dos Rodoviários, José Gama, o Zequinha, e Luiz Rogério.

Durante a reunião, o prefeito expôs os motivos que o levaram a tomar a decisão de cassar a concessão da empresa e realizar nova licitação das linhas.

Samuca Silva afirmou estar pensando na população quando decidiu intervir e redistribuir as linhas. Segundo ele, a cidade merece um transporte coletivo melhor. Diante disso, e pensando nos trabalhadores, deu oportunidade à Sul Fluminense de continuar operando até que essa licitação seja feita. Mas as dez linhas que têm maior número de reclamações na Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana, serão transferidas para outras empresas associadas do Sindpass – o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros.

Sobre as 10 linhas com mais reclamações, que deverão ser operadas temporariamente pelas viações Elite, Cidade do Aço e Pinheiral, Samuca disse estar esperando o plano de trabalho das empresas.

O Sindpass vai apresentar esse plano para atuar nessas linhas, esclarecendo qual a capacidade, o prazo e como será esse serviço. O desejo do prefeito é que, de forma satisfatória, a população de Volta Redonda tenha um transporte de qualidade. O prefeito voltou a dizer que não deseja continuar a ver cenas de atrasos constantes, ônibus quebrados, bancos soltos e acessibilidade estragada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *