Defesa Civil interdita 30 casas na Vila Natal em Barra Mansa

O tempo melhorou na região Sul Fluminense, mas os problemas não acabaram para a população de Barra Mansa e Volta Redonda.

No dia passado, a Defesa Civil interditou cerca de 30 casas na comunidade Vila Natal, que fica dentro do bairro Paraíso de Cima, na Região Leste de Barra Mansa. Localizados no final da Rua 3, os imóveis estão ameaçados em função de rachaduras da encosta. Por isso, os técnicosorientaram as famílias a deixarem o local. Oito pessoas optaram por ficar abrigadas na Igreja Assembleia de Deus – Ministério Madureira, no Centro. As demais preferiram se instalar na casa de amigos e parentes.

O coordenador da Defesa Civil, Sérgio Mendes, o Serginho Bombeiro, disse que a Defesa Civil orientou as pessoas sobre os riscos que a situação representa. E lembrou que não se tem como obrigar as famílias a deixarem as suas casas, daí a importância dessa tomada de consciência sobre a preservação do bem maior de cada um, que é a vida.

A secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, Ruth Coutinho, a Rutinha, também esteve no local. Em reunião com os moradores explicou, detalhadamente, questões como o aluguel social e o auxílio recomeço, programas sociais do Governo Federal.

Em meio a tudo isso, uma boa notícia:

O tráfego de veículos na Via Sérgio Braga, principal ligação de Barra Mansa com Volta Redonda, foi liberado no final da tarde passada, após quase quatro dias interrompido devido à queda de barreiras. Uma grande quantidade de terra desceu nas proximidades do limite entre as duas cidades, no trecho de Barra Mansa, durante o temporal do último domingo. Neste período de interdição, foram retirados cerca de 200 caminhões basculantes com terra, segundo o secretário municipal de Ordem Pública, Luiz Furlani. A reabertura da estrada ocorreu por volta das 17h30min, quando a Guarda Municipal começou a remover os bloqueios. 

Ainda ficou a sujeira, que a prefeitura vai limpar no domingo, mas a via está totalmente liberada, segundo o secretário. 

 

   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *