Governo do Estado paga 13 salário dia 18 de dezembro

Enfim uma notícia positiva para o funcionalismo estadual: o governador em exercício, Francisco Dorneles, anunciou que o pagamento integral do 13º salário será feito no próximo dia 18. A decisão foi tomada em reunião dogovernador em exercício com gestores das secretarias de Fazenda e Casa Civil do estado. O encontro ocorreu na tarde passada. Na terça-feira já havia sido comunicado ao funcionalismo que os salários referentes ao mês de novembro seriam depositados amanhã, sexta-feira dia 7 de dezembro.

Durante o encontro do dia passado, Francisco Dornelles e os secretários discutiam o Refis, o programa de refinanciamento da dívida do estado do Rio. A expectativa do governo era arrecadar 1 bilhão de reais que poderia ser utilizado no pagamento dos servidores. No total, chega a 1 bilhão e 700 milhões de reais, aos cofres públicos, o depósito do 13º.

A arrecadação foi de 1 bilhão e 200milhões, maior do que a esperada pelo governo, e, por isso, possível chegar ao valor total devido aos servidores.

Em Volta Redonda, aqui na região Sul Fluminense, o pagamento do funcionalismo referente a novembro está programado para amanhã. Em entrevista ao programa, o prefeito Samuca Silva informou que a prioridade é pagar o salário até o quinto dia útil do mês subsequente. A administração está desenvolvendo um esforço para pagar o 13º salário ainda este mês.

Enquanto isso, no Sindicato dos Servidores Públicos de Volta Redonda doze dos treze integrantes da diretoria renunciaram em conjunto no dia passado. Apenas o presidente, Ataíde de Oliveira, permanece no cargo, mas, sem contar com  diretor-tesoureiro ou secretário-geral, está impedido de realizar tarefas rotineiras, como movimentar a conta bancária do sindicato ou registrar atas. De acordo com Luiz Fernando Pereira, que ocupava a secretaria geral até a renúncia coletiva, o objetivo é forçar o presidente a convocar eleição. Ainda segundo Pereira, Ataíde ampliou o próprio mandato até 2021, depois de ter sido eleito em 2013 para um mandato de quatro anos. Os diretores que renunciaram disseram ainda que pretendem entrar com ação judicial para obrigar Ataíde a convocar eleições o mais breve possível. A produção do programa foi procurada na manhã passada, pelo presidente do Conselho Fiscal, Aloísio Alves Matheus, o Mixirica, e por outros conselheiros, para comunicar a renúncia coletiva. Mixiricadeixa o sindicato com mais de 330 mil reais em caixa, com uma sede comprada, à vista, por 215 mil reais e um carro zero quilômetro.

Além dos diretores, um grupo de associados fez um abaixo-assinado para cobrar a convocação de eleição, e conseguiu cerca de 1.200 assinaturas, mais de 30% do efetivo do sindicato. O documento também será usado como forma de forçar a convocação de eleições. A reportagem conversou com Ataíde de Oliveira. Ele confirmou a renúncia dos demais membros da diretoria, mas disse que está consultando o departamento jurídico e só pretende se manifestar na próxima semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *