Esporte

O fim de semana foi ruim para os dois cariocas que estão na Libertadores e preferiram poupar os titulares para a competição continental. Pior para o Vasco, que ainda não conseguiu a classificação para a semifinal do campeonato como o Flamengo, campeão da Taça Guanabara.

FLUMINENSE – Entrosado, em fase de ascensão, goleou o time alternativo do Flamengo, por 4 a 0, na tarde de sábado, na Arena Pantanal, em Cuiabá, com gols de Marcos Junior 2, Pedro e Gilberto. Abel Braga na entrevista coletiva disse que não pode ser desvalorizada a vitória. Pelo que jogou, o Fluminense venceria mesmo que o Flamengo estivesse com os titulares, segundo o técnico. Na próxima quinta-feira, primeiro de março, pela terceira fase da Copa do Brasil, o Fluminense enfrenta, no Estádio Nilton Santos, o Avaí. No domingo, pela terceira rodada da Taça Rio, o jogo será contra o Volta Redonda, às 17 horas, em local que ainda não está definido.

FLAMENGO – Está com as atenções voltadas para a Libertadores. Estreia depois de amanhã, às 21h45, no estádio Nilton Santos, sem a presença da torcida, contra o River Plate, da Argentina. A derrota do time alternativo abalou o ambiente e a comissão técnica começa a repensar a estratégia para o campeonato carioca. Cuellar, suspenso, é o desfalque. Jonas entrará na sua vaga. Pela Taça Rio, sábado, às 17 horas, em local que ainda não foi definido, o time de Paulo César Carpegiani tem outro clássico pela frente, contra o Botafogo.

VASCO – Também está priorizando a Libertadores. Sua estreia na fase de grupos será somente na terça-feira da semana que vem, 13 de março, em São Januário, contra a Universidad de Chile. Seu time alternativo fracassou, na tarde passada, diante da Portuguesa: perdeu por 1 a 0, com gol marcado, de cabeça, por Thiago Amaral, no primeiro tempo. Agora o Vasco joga, de novo, na quinta-feira, em São Januário, contra o Macaé, na partida adiada da primeira rodada.

VASCO – O técnico Zé Ricardo recusou o convite para trabalhar no Oriente Médio, por um salário de meio milhão de reais. Como as garantias não chegaram, ele aceitou um reajuste salarial e vai continuar no Vasco até o fim do ano que vem, dando sequência a um trabalho de longo prazo estabelecido com o clube.

BOTAFOGO – Jogou o suficiente para derrotar a Cabofriense por 1 a 0, na noite passada, no Estádio Nilton Santos, com um gol de Kieza, logo aos 8 minutos do primeiro tempo. O técnico Alberto Valentim considera que o time está evoluindo. Eliminado da Copa do Brasil, o alvinegro terá a semana inteira para se preparar para o clássico de sábado, contra o Flamengo.

VOLTAÇO – O técnico Felipe Surian, demitido na semana passada, saiu atirando. As declarações prestadas por ele sobre sua passagem pelo clube estão nas páginas do semanário Folha do Aço. Daqui a pouco, no Papo de Torcedor, com Sérgio Luiz, vamos reproduzir trechos da entrevista coletiva do treinador. Entre outras coisas ele diz que não escolheu a maioria dos jogadores.

Logo mais, às 15h45 o Volta Redonda tenta se reabilitar diante do Madureira. O confronto será entre o lanterna e o vice lanterna do campeonato estadual. No Volta Redonda duas estreias: do técnico Marcelo Sales e do atacante Núbio Flávio. No sábado, o treino foi interrompido devido a um protesto dos torcedores. Eles foram ao CT pedir providências e chegaram até a exigir o afastamento de alguns jogadores e de dirigentes. Foi necessária a presença da Policia Militar para garantir a ordem. Até o novo técnico Marcelo Salles teve que se reunir com os manifestantes para dar explicações e aproveitou para pedir apoio neste momento muito delicado que o time atravessa no campeonato. O treinador ponderou que “é nessa hora que vai precisar do apoio da torcida. Haverá uma sequência de três jogos fora: contra Madureira, Fluminense e Macaé. A situação é muito difícil e só poderá ser resolvida em conjunto. Comissão técnica, jogadores e torcida, disse o treinador.

Marcelo Sales poderá mudar a forma de jogar do time. Ele pretende montar um esquema com maior proteção do sistema defensivo e velocidade nos contra-ataques. Núbio Flávio, que deve estrear, e Dija Baiano podem ser as suas armas para tentar vencer o sistema defensivo do Madureira. A equipe começa com: Douglas Costa; Luiz Gustavo, Daniel Felipe, Bruno Costa e Luiz Paulo; Pablo, Bruno Barra, Marcelo e Vinicius Pacheco; Núbio Flávio e Dja Baiano.

APITO – O árbitro será Bruno Arleu de Araújo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *